Search your favorite song for free

1. MTG = = FODE NA PELE, COM A CAMISINHA NO BOLSO [[DJ ANDERSON DO PARAISO]] #22MUSIC

MTG = = FODE NA PELE, COM A CAMISINHA NO BOLSO [[DJ ANDERSON DO PARAISO]] #22MUSIC

= = TROPA DO MEU'KIRIDO = = = = #22MUSIC = = = = DJ ANDERSON DO PARAISO = =

nothing at of , which is


2. Ep. 33 - Isabel Lucas

Ep. 33 - Isabel Lucas

Isabel Lucas é jornalista desde 1993, já fez rádio e televisão, mas é sobretudo uma mulher da imprensa escrita. A lista de jornais e revistas por onde passou é enorme, mas nos últimos anos tem colaborado sobretudo com o suplemento 'ípsilon' (do Público) e a revista 'Ler', entrevistando escritores, fazendo recensões e assinando séries de grande fôlego sobre temas literários. Neste momento, tem em curso no 'Público' a série "A América pelos Livros", uma viagem através dos Estados Unidos, que durará até ao final do ano, ao ritmo de uma etapa por mês, mergulho em profundidade que merece ser publicado em livro. E esperamos que seja. Trouxe-nos: Anna Karenina - Lev Tolstói A Obra ao Negro - Marguerite Yourcenar Tudo o que Conta - James Salter

nothing at of , which is


3. #30 (1)Crie Opções, (2)Pense no Bolso e (3)Entenda o Benefício - Lucas Silva - Xô Sedentarismo

#30 (1)Crie Opções, (2)Pense no Bolso e (3)Entenda o Benefício - Lucas Silva - Xô Sedentarismo

Um bate-papo com o Lucas Silva. Profissional de Educação Física que nos conhecemos em um curso há alguns anos. Desde este primeiro encontro o Lucas sempre esteve presente nos outros cursos que oferecíamos. Manteve a gana de aprender, aprender, aprender e SURPREENDEU com uma qualidade acima do esperado. Entendemos que a conversa ficou riquíssima. Tomara que você também goste. Se quiser entrar em contato com ele, você deve fazer através do e-mail [email protected] ou do telefone (11) 98173-3608

nothing at of , which is


4. Lucas sugo misin

Lucas sugo misin

nothing at of , which is



6. Pacote no Bolso

  • Published: 2017-11-15T17:25:56Z
  • By LIL FUG
Pacote no Bolso

nothing at of , which is



8. Lleve un bolso a cien...?

Lleve un bolso a cien...?

Letra y música: El Leyton. Arreglos: Javier Lepe - El Leyton Dirección musical: Patricio Bahamondes lyrics Temprano por la mañana todo brilla de una vez Es fiesta de los sábados a la feria voy a ir Los olores no me dejan cuidar la plata del mes El bombin en el camello y un billete de diez mil Raudo salgo a la calle la ciudad me espera ya Con los caseros de la feria alegre voy a compartir Pero con el entusiasmo cometí un gran error No dejé bolso a la mano con las papas no podré Me marean los colores, paltas, cebollas, tomates A lo lejos escucho un grito ninlgún blues suena mejor En la feria nada falta y aunque mi bolso olvidé Lleve un bolso a cien… lleve un bolso a cien. Recorriendo los pasillos el mote es lo mejor Lechuguitas, repollito, cacho ‘e cabra con pasión al que quiera los mariscos con limón es la cuestión Y recuerde siempre hervirlos no se vaya por el tazón Si le suenan las tripitas váyase al comedor Mándese un tinto con frutas sentirá ese gran sabor. Mi camello ya se dobla cargado con tanta flor Manubrio cachos para’os con el bolso volador Con 5 lucas compro el mundo pa’ la semana es salvador naranjas, las manzanitas, su duraznito regalón cilantro pa’ cazuela la pila de ajo el pimentón lleve un bolso a cien… lleve un bolso a cien bolso bolso bolso a cien bolso bolso bolso a cien bolso bolso bolso a cien, y ya tá credits from Lleve un bolso a cien​.​.​.​? EP, released 01 January 2015 El Leyton: voz, armónica. Javier Lepe: guitarra. Patricio Bahamondes: bajo. Daniel Sepúlveda: batería. Grabado, producido y mezclado por Kuriche records.

nothing at of , which is


9. Who Can Say Which Way Feat. Lucas Santtana

  • Published: 2015-05-16T17:35:10Z
  • By Junix
Who Can Say Which Way Feat. Lucas Santtana

composto, gravado, tocado, mixado e produzido por Junix 11 todos os sons extraídos do CASIO SA-10 exceto Lucas Santtana Vocal MashUp música de bolso - loFI esta faixa dedico a Lucas Santtana

nothing at of , which is


10. Mano de azul - Lucas Jordão

Mano de azul - Lucas Jordão

Em meio à toda essa confusão que vivemos no nosso país criar uma letra que conta a história que muitos brasileiros vivem atualmente. Sai de casa num dia normal Dia chuvoso, maior temporal Peguei meu carro, no bolso, nem um real Situação normal, nada atemporal Nem imaginava o fim dessa história Começou na gloria e acabou na derrota Tudo começou quando eu parei, fui fumar um cigarro Quando me deparei, to ligado era um mano de azul O nipe dele era estranho mas era só mais um Fiquei parado ali, até perceber o cara do blue Vindo em minha direção, sai caminhando E o maluco já chegou gritando, engatilhou o oitão apontou pra mim Falei mantenha a calma, tenha piedade de mim Tenho mulher, filho, familia pra cuidar O mano se acalmou, disse preu vazar Quando virei de costas, nao deu nem tempo de pensar Ouvi gritos, sirene, correria pra todo lado A garganta secou, a vista embaçou, caí no chao Nao conseguia ver nada Tentei me mexer, nao deu em nada Foi quando apaguei, fui direto pro hospital Crise, medo e pane geral Depois de 10 dias, já tava em casa Numa cadeira de rodas, sem conseguir andar Parei pra pensar, no que tinha acontecido Os parceiro falava, vamo atrás desse bandido Foi quando olhei e me imaginei Na situação do cara, na merda, eu sei Nao tive raiva, odio ou rancor O mano de azul nao pode ser doutor Culpa do sistema, que sempre oprimiu Nao deu apoio quando o cara pediu E depois aparecem na revista ou jornal Na maior cara de pau, falando assim "O crime na cidade está aumentando em 70% nos ultimos 2 meses" Ainda tem a cara e a coragem de dizer, que nao sabem o que acontece, nao sabem o que fazer Pega esses maluco e enfia na DP? Qualé parceiro, isso nao vai resolver Tipo o cara do busão 174, aquele mano, lá da candelária, que viu a chacina dos irmãos de batalha Se põe no lugar e entende a revolta, nasceu fudido, caminho sem volta e nem chance de escolher ele tem, oportunidade só pra quem tem dinheiro mermao Mataram varios caras, sem motivo algum, e o governo nao faz nada, isso enlouquece qualquer um Se fosse um politico, desses bem safado, que tivesse morrido, sem saberem o culpado, iriam descobrir, iriam investigar, iriam até pro inferno pra procurar Politicos safados, vergonha nacional, só querem saber de festa, TV e jornal E eu ainda me pergunto se tem salvação, o bagulho é tipo na India tá ligado? Nasceu pobre, vai morrer pobre e fudido. Esse é o seu legado O mano de azul, tava revoltado, nasceu, viveu, cresceu no meio de bomba e tiro pra todo lado, a culpa nao é dele de ter atirado, nao foi escolha dele ter a vida que tem Culpa quem tem, são os governantes, ladrões, que falham toda hora Subsídio pra pobre? Isso nao cola, bolsa familia, nao ajuda ninguem, como é que alguem que nada tem pode se virar com vintao por mes? Escola decente ao invés de estádio, hospital pra todo mundo, e nao só pros ricasso Todo mundo deveria ter a chance de viver, crescer nessa vida e alguem poder ser, ter uma casa, ter uma roupa, comida na mesa, tranquilidade pra familia e ao invés de mais despesas. Mas no Brasil, nao é isso que se ve, só se ve sujeira e merda na TV. O BRASIL TEM QUE MUDAR, O BRASIL TEM QUE CRESCER, VAMO REVOLUCIONAR E FAZER ACONTECER Letra: Lucas Jordão Música: Lucas Jordão Gravação: Lucas Jordão

nothing at of , which is


11. 14 - Na Praça - Part. Lucas Black, Igor Nigga(Prod.Dabliueme)

14 - Na Praça - Part. Lucas Black, Igor Nigga(Prod.Dabliueme)

Musica - Alberto Einstein Part. Lucas Black e Igor Nigga - Na Praça Letra - Alberto Einstein Quando eu me lembro da praça, vejo o tempo que passa Nós colando com os parça, o bonde da cachaça No gargalo, sem taça, olhando as mina que passa Acha graça e disfarça, os mano corre atrás na caça Nós fazendo um som de graça, de repente aquela raça Do caralho, de longe ganha a fita vem e embaça.. Desliga essas caixas, e podem se retirar O Bagulho fica aqui, eu quero ver quem vai tira!! Vive, respirar, Momentos bons e ruins Lá na praça da Matriz, momentos me deixam feliz Gorotin com Refri, com os mano fazendo um Free Não tinha nada, pras baladas, colava com os cartão Free Fii, vi até coisas que achei que não viria Vivi, revivi coisas que eu não deveria Rebobina a Mente, a Nostalgia vem e Bate Várias Rolé no Pente, me perdia nas Night Varava as Madruga, minha mãe vai e Resmunga Época que eu era mais Vagabundo que o Seu Madruga Chapava de Cuba, na intera dos 5 conto Pro dono do Bar, ainda pedia um desconto.. Era o Pico que tinha, pra quem não tinha nenhum Din Olha aquela Gatinha, na minha sorrindo pra Mim Te encaro Alberto "Fiu Fiu" Minha Nossaaa Eu não sou "Carlos Alberto" Mais a "Praça era Nossa".. Itu a Cidade, já fiz inimizades Muito mais Amizades, que deixaram Saudades.. Só Louco tarja Preta, de outro Mundo, Planeta Itu Praça da Matriz, Mil trutas e Mil tretas.. Refrão: Letra - Lucas Black Bombeta pro lado, a melhor roupa no corpo Pra não chegar atrasado, minha mãe fazia um esforço As moedas do Busão, pra cola com os parceiros Oque acontecia na Praça, ficava tudo em Segredo Parecia Las Vegas, na garupa várias delas Cabelo chapinha, top modela de favela Os manos naquela, Maria Mole e Canela Lá não tinha "Gisele", mais tinha a Mari e a Gabriella Quando paro pra pensa, minha mente alucina Os Opala rebaixado, Dexter na trilha.. Sabadão era de Lei, colava Geral no Centrão Na volta Cachorro Quente, na carrinho do Chefão Malandrão, na Matriz não andava sozinho Jean, Bryan, Djalma, tica, Guiga, e Flavinho Balada do momento, era o Comerciários Tomava Curasal com soda, saia todo travado Invergado, zuado, assim era o Carnaval Ainda bem que amanha, é feriado Nacional Sem um Real no bolso, pra mim tranquilo, perfeito Ser Campeão da Batalha, é oque te dava todo respeito Conceito dos Moleque, um Aperto de Mão Mistura, adrenalina, vitória com Emoção Ali meu endereço, pra quem conseguir me achar Achei, uma namorada, que nem era de lá Que tempo bom, meu bom, que é bom relembrar Agente não tem dinheiro, mais tem história pra conta É facil de achar, no centro de Itu Aquele banco na Praça, me causa um Dejavu Refrão: Letra - Igor Nigga Passa pro Maike, essa Cuba, antes do Mic Nosso Show era na praça, um Violão e um Atabaque Antes da geração, facebook e Whatssap Nois era geração goró, vendo os Punk de BackSide Nos Pixe nois era ataque, estilo Vagabudo Com o Jet na Mão, minha disposição era um Absurdo Naquele tempo eu só queria, dominar o Mundo Ameaça pra Madame, pra sua filha Sonho de Consumo No frio ou no escuro, 3 segundos eu sumo Cade o Nigga? Ta com a Gata encostado no Muro Sem hora certa, hoje em dia tenho tempo pra tudo Sem pisar em ninguem, pode deixar que na hora certa eu Subo Sinto saudades da banca e do meus irmãos Muitos se foram, se perderam nesse Mundo Cão Hoje é outra fita, hoje é outra Função E dos Abraços só sobraram os aperto de Mão Quando eu vi cai ali, quebra o shape Nessa Pracinha aonde não pode nem anda de Skate Era da Play no som, e nois dançava um Break Colava as mina, era tipo, Shack The As,Baby O Nigga na voz, chegando naquela levada moleque Sagaz De carona no fusca, fumando com a dama, no banco e trás, Hay! Livrai-me pai, dos malés que a vida trás De Star azul no pé, o passinho era Moonwalker, geral andando pra trás Nois é foda rapaz, ao som de Racionais Fazia a intera do Gás, ia mais longe que a investigação da Petróbras Em meio ao caos, ainda lembro dos momentos de Paz..

nothing at of , which is


12. Duzz - Crônico (DOWNLOAD FREE) [prod. Nobre Beats]

Duzz - Crônico (DOWNLOAD FREE) [prod. Nobre Beats]

- FICHA - Single: Crônico Letra/Voz: Eduardo Duzz Produção: Nobre Beats Mixagem e Masterização: Scooby Direção e edição: Deymon Direção e captação: Lucas Trevizan Lyric "Crônico" por Eduardo Duzz Diferentes letras com os mesmos pensamentos Diferentes letras com os mesmos sentimentos Diferentes letras com todos mesmos defeitos Mesmos desabafos com diferentes efeitos Querem me dar lição de moral, mas namoral, nessa matéria são meros alunos repetentes Cês ligam demais pra tudo aquilo que eu falo Só que vocês não tem crédito e eu não atendo ligação à cobrar E agora essa cobra vem me cobrar Sucuri quer se enrolar no meu tronco Mas sou macaco veio de lembrança boa cês pisaram na minha calda quando eu não tinha 1 conto nem lhes conto o engraço que é ver essas mina me olhando baixo acima tentando entender de onde vem essas rima de onde vem as nota do bolso, os cordão do pescoço tão tentando entender como que eu saí do poço Vocês fogem dos teus medos enquanto eu faço laço a eles Cês não entendem pois a minha situação é rara Não entenderam nem as linha simples desse verso Cês desligaram a TV enquanto eu tava abraçando a Samara Não sou mais a criança da barra rasgada Essa criança aprendeu que o mundo é podre Não sou mais a criança de mágoa guardada Essa criança aprendeu que tinha caneta no coldre Essa criança aprendeu que o mundo é sujo Mostraram pra ela em formato de brincadeira Se assustaram quando viram ela sair da lama Porque não perguntaram se ela tinha medo de sujeira batendo palmas pro sistema de ensino que me ensinou a ser auto-ditata ainda menino Porque eles obrigam notas e eu ainda sem entender cês crê no Dória mas em mim vocês precisa ver pra crer? Então pode crer, cês querem me kickar do jogo E essa mina me fitando quer quicar pra apagar fogo Contaram a ela que eu sacio sede Vampira me chupa, mas hoje sou eu que fodo estilo Blade vamo pra foda, let rip, estilo beyblade esses manos falam bosta, escovem os dentes com glade meus manos queimam verde enquanto eternizam parede nóiz é velho barreiro cês são só gatorade falando em velho barreiro eu quero outro shot nem se eu escrevesse um Dom Quixote, quebraria aquela velha barreira Cês odeia pq eu fui de verdade até quando foi brincadeira Contato comercial: [email protected] Facebook : http://fb.com/duzz.mc Twitter : http://twitter.com/canaldukrl Instagram: http://instagram.com/dukrl Página: http://facebook.com/duzzoficial Snapchat: canaldukrl

nothing at of , which is


13. Mercurial

Mercurial

nessa música o Lucas Rodrigues toca xaphoon (zafum), sax espacial de bolso.

nothing at of , which is